domingo

FACA AMOLADA

Texto: Jorge Américo
Ilustração: Mário Henrique Kämpf

 

Vem de noite, vem de dia...
Galopando no Tempo 
Com sua faca amolada 

Vem de noite, vem de dia...
Em qualquer estação,
Sempre de hora marcada

Vem de noite, vem de dia...
Executar a sentença
Que não muda 

Vem de noite, vem de dia...
Leva gente miúda,
Leva gente graúda

Vem de noite, vem de dia...
Um único golpe
E a alma desgruda

Nenhum comentário: